PR3 SRD: Do Pão ao Vinho

0

Diversidade e qualidade de paisagens.

Ficha do Percurso

Denominação: PR3 SRD Do Pão ao Vinho

Distância: 9,5 km

Tipo: Circular

Início/Fim: Lapa GPS 39º32’11”N | 08º07’11”W

Grau de dificuldade: III

O percurso Do Pão ao Vinho, com 9,5 km de extensão, é um dos mais interessantes e bonitos trajetos da rede de percursos pedestres do Sardoal. Não sendo muito longo possui diversos pontos de interesse no que diz respeito a paisagens naturais e culturais. A zona da Lapa é um local muito aprazível e com muita água e uma pequena capela. A ribeira de Sarnadas e a sua levada é também muito especial e de uma beleza difícil de descrever. O núcleo de moinhos de vento (Pão), em Entrevinhas, está bem preservado e, num deles gerido pela Junta de Freguesia, podemos visitar o seu interior para ver alguns dos artefactos da época. A Quinta do Vale do Arno e as suas vinhas é um dos outros pontos altos deste percurso.

Descrição

O percurso pedestre “Do Pão ao Vinho” é um percurso circular, de pequena rota, com 9,5km, desenhado na freguesia de Sardoal e com ponto de partida na Lapa. O seu traçado foi pensado para dar a conhecer alguns dos locais mais importantes da história do fabrico do pão e do vinho no concelho de Sardoal. Assim, e tomando como ponto de partida a Lapa, desde logo poderá apreciar o espelho de água e a Capela da Senhora da Lapa: esta pequena Capela rural foi edificada na década de 50 do século XVII por ordem do abade João Cansado. Seguidamente irá percorrer a antiga estrada que liga a Lapa ao Porto de Mação, a qual, embora alcatroada, se encontra bem enquadrada na paisagem. No Porto de Mação encontrará ruínas de várias azenhas e o percurso prossegue numa antiga levada de água, nas margens da Ribeira das Sarnadas. Recomenda-se prudência, dado este troço apresentar algum perigo. Nesta parte do percurso, poderá encontrar vestígios da presença de javalis e de lontras. No final da levada está sinalizado um desvio para visitação de uma ponte medieval/moderna oculta na galeria ripícola. Nesta fase, o percurso afasta-se da água, em direção à aldeia de Entrevinhas e ao seu núcleo de moinhos. De caminho irá ver a Fonte do Vale. Os quatro moinhos de vento de Entrevinhas são o mais importante núcleo de moinhos do concelho de Sardoal. Datam de finais do século XIX e laboraram até ao verão de 1959. Ao descer dos moinhos encontrará a fonte do Pocinho. A partir daqui o traçado encaminha-se para as zonas envolventes à Venda Nova. Ao percorrer os trilhos, poderá observar algumas das espécies mais interessantes da flora local, como a orquídea, o vasculho ou o lírio-amarelo. Finda esta passagem irá atravessar uma estrada e deparar-se-á com as vinhas da Quinta do Vale do Armo. Nos tempos da II Guerra Mundial, esta quinta era uma fonte de emprego no concelho. Os anos foram passando e o abandono foi inevitável, até que em 2004 foi revitalizada, produzindo atualmente vinhos de elevada qualidade. O regresso ao ponto de partida (Lapa) faz-se primeiro pelo meio das vinhas e depois por terrenos mais ou menos acidentados, que acompanham linhas de água intermitentes. Fonte: C.M. Sardoal

[mappress]
Partilhe

Acerca do Autor

Deixe Resposta

*