Caminhada de Outono: A fotografia como objetivo

0

O percurso que hoje proponho possui uma grande beleza natural e desenvolve-se ao longo do pequeno rio Safarujo. Trata-se de um pequeno percurso, ao nível da extensão, com um grau de dificuldade baixo para que a nossa energia seja canalizada para a fotografia e observação de aves.
Como é normal na região saloia, ao longo dos cursos de água desenvolve-se uma intensa atividade agrícola que proporciona imagens fotográficas equilibradas devido aos seus padrões geométricos. Por outro lado, esta atividade agrícola serve também de alimento a inúmeros pequenos mamíferos e invertebrados criando uma cadeia alimentar para as aves e, em especial, para as rapinas.

Nesta minha saída optei por utilizar apenas uma máquina fotográfica, equipada com uma lente simples (Micro 60mm) e, um binóculo Steiner SkyHawk Pro 10×32. Ao longo dos últimos tempos tenho simplificado os processos e preocupo-me mais com a observação da paisagem e dos seus elementos e, menos com a tecnologia para a captar ou observar. Assim, a mochila vai mais leve e o ato de fotografar fica mais fácil!
A época de Outono é, para mim, uma das mais interessantes para fotografar devido às tonalidades das folhas das árvores, à floração de Outono, às árvores de folhas caducas, ao verde dos prados e à luz ténua e rasante.

O percurso que escolhi possui dois “cenários” distintos. O início e o final do mesmo ocorre junto à foz do rio Safarujo onde, a massa de água alarga permitindo, desta forma, obter interessantes fotografias do reflexo da vegetação que se desenvolve ao longo das margens. Neste sector do percurso podemos observar aves aquáticas como o pato-real (Anas platyrhynchos).
O segundo cenário é dominado por uma paisagem agrícola circundada por pinheiros, eucaliptos, choupo-branco e sobreiros. Ao nível das aves avistei gralhas (Corvus monedula), graças-brancas (Egretta garzetta), águia de asa-redonda (Buteo buteo) e um peneiro vulgar (Falco tinnunculus) .

Rio Safarujo
O rio (ou ribeira) de Safarujo é um rio que nasce na Malveira (Mafra), atravessa a Tapada de Mafra, passa por Sobral da Abelheira e tem a sua foz no Oceano Atlântico, na Praia de São Lourenço em Ribamar.

Ficha do Passeio
Tipo: Circular
Local: Praia de São Lourenço, Ericeira/Ribamar
Distância: 6 km
Grau de dificuldade: Fácil
Sinalizado: Não

Descarregar Track de GPS em: http://ridewithgps.com/routes/11343707

Partilhe

Acerca do Autor

Deixe Resposta

*