Nova era na monitorização da qualidade do ar a um passo de distância

0

O satélite Sentinel-5P já chegou a Plesetsk, no norte da Rússia, para ser preparado para a decolagem, a 13 de outubro. Construído para fornecer, todos os dias, mapas globais de poluentes atmosféricos e com mais detalhes do que nunca, esta última missão de Copernicus estabelecerá um novo padrão para monitorizar a qualidade do ar.

O Sentinel-5P chega a Plesetsk. Copyright ESA

Sentinel-5P é a primeira missão de Copernicus dedicada à monitorização da nossa atmosfera. Sucede cinco outros satélites Sentinel, já em órbita, fornecendo uma riqueza de informações sobre o nosso planeta.
Os Sentinels constituem o núcleo da rede Copernicus de monitorização ambiental da UE. Uma iniciativa espacial emblemática da UE, Copernicus fornece informações operacionais sobre as superfícies terrestres, os oceanos e a atmosfera do mundo, para apoiar a elaboração de políticas ambientais e de segurança e atender às necessidades dos cidadãos e dos prestadores de serviços.
O Sentinel-5P transporta o instrumento Tropomi de última geração para cartografar uma grande quantidade de gases vestigiais, como dióxido de azoto, ozono, formaldeído, dióxido de enxofre, metano, monóxido de carbono e aerossóis – todos os quais afetam o ar que respiramos, a nossa saúde e o nosso clima.


Focalizar a poluição do ar

Com uma largura de faixa de 2600 km, mapeará todo o planeta todos os dias. As informações desta nova missão serão usadas através do Serviço de Monitorização da Atmosfera de Copernicus, para previsões da qualidade do ar e para a tomada de decisões.
A preciosa carga foi retirada da Airbus Defense and Space em Stevenage, no Reino Unido, onde foi montada e testada, para o aeroporto Stansted de Londres para ser transportada num enorme avião Antonov para seu voo em direção a Moscovo. Este trajeto foi seguido por outro voo para Arkhangelsk, no noroeste da Rússia e, em seguida, uma viagem de comboio de 250 km para Plesetsk, tendo chegado em segurança na sexta-feira, 1 de setembro.
A equipa já limpou o contentor de transporte do satélite e mudou-o para a sala limpa “MIK”, onde será aberto hoje (06.9.2017).

A descarregar o Sentinel-5P. Copyright ESA

Será então testado e preparado, nas próximas semanas, para a decolagem e a sua viagem para órbita num lançador Rockot.
O diretor do projeto Sentinel-5P da ESA, Kevin McMullan, disse: “Estou orgulhoso da minha equipa e dos nossos parceiros da Airbus Defense and Space e, claro, do Netherlands Space Office, com quem desenvolvemos o instrumento-satélite.
“A campanha para lançar o Sentinel-5P está agora em progresso e estamos muito ansiosos para o seu lançamento no dia 13 de outubro e, em seguida, certificar-nos-emos de que o satélite está totalmente comissionado para que possa começar o seu trabalho de fornecer informações vitais para monitorizar a poluição do ar.” Fonte: ESA

Partilhe

Acerca do Autor

Deixe Resposta

*