Rota do Corço em Torre de Moncorvo

0

Os grandes espaços!

A Rota do Corço foi uma das mais interessantes que fizemos em Torre de Moncorvo. Trata-se de um percurso circular, sinalizado e com cerca de 12,5 km de extensão. Trata-se, essencialmente, de um percurso para a observação da paisagem mas, também, com uma grande riqueza ao nível da flora. Árvores de grande porte e abundância de flores silvestres fazem, deste percurso, algo de relevante. Um outro destaque vai para as origens de exploração de minas de minério na região (está tudo preparado para retomar a atividade).
Ao nível da dificuldade física o destaque vai para as extensas subidas com um declive ligeiro (com calor podem ser cansativas). As subidas são largamente compensadas com o troço na crista da Serra do Roboredo. Caminhamos observando paisagens deslumbrantes! Este percurso também é utilizado para a observação de aves e, ao longo do percurso, estão instalados dois postos de observação.

Capela de S. João Baptista

Casa do Guarda.

Painel informativo no início do percurso.

Descrição
A rota tem início na Capela da S. João Baptista e de Nossa Senhora de Fátima e segue para a Serra do Roboredo, local onde se desenrola todo o percurso.
No decorrer da caminhada vislumbram-se paisagens sobre a vila de Torre de Moncorvo, o Rio Douro, os concelhos limítrofes e o país vizinho. Os visitantes podem admirar a diversidade de flora e fauna existentes, destacando-se o corço, que dá o nome a esta rota.
Ao longo do percurso, que se efetua por caminhos e estradas florestais da Mata do Roboredo, podem ser observadas importantes concentrações de ferro e vários vestígios da extração mineira ao longo dos tempos na região.

Torre de Moncorvo.

Pontos de interesse
Capela de S. João Baptista e Nª Sra. de Fátima
Capela construída ao estilo neoclássico setecentista, com portal austero em pedra granítica e frontão triangular interrompido e rematado por uma cruz.

Casa do Guarda
Edifício de interesse histórico que foi criado com a finalidade de dar guarida às pessoas que exerciam funções de guardas da Serra do Roboredo. A casa foi construída na década de 40, do século XX, e pertence ao estilo “português suave”.

Pedreira de Hematite
Da atividade mineira da Serra do Roboredo, quer nas minas ou a céu aberto nas pedreiras, sobravam “morouços”, que são amontoados de pedras pobres rejeitadas pelos mineiros.

Mina da Cotovia
Situada nas fragas da cotovia faz parte das 33 minas registadas e concedidas em manifestos datados entre 1872 e 1875. Normalmente as minas da Serra do Roboredo eram escavações pouco profundas, geralmente para sondagem, devido à falta de capital e de meios tecnológicos.

Capela de S. Lourenço
Capela do século XVII de arquitetura exterior bastante simples e primitiva. A capela era um marco no antigo caminho que ligava Torre de Moncorvo a Felgueiras, Maçores e Urros.
Fonte: C.M.Torre de Moncorvo

Posto de observação de aves.

Ficha do percurso
Localização: Torre de Moncorvo
Tipo: Circular
Sinalizado: Sim
Extensão: 12,5 Km
Duração média a pé: 3h 55m
Dificuldade: Média
Época aconselhada: Primavera e Outono
Onde ficar: Casa da Avó TH / http://www.casaavo.com/index.php
Track de GPS: https://ridewithgps.com/routes/14548469

Partilhe

Acerca do Autor

Deixe Resposta

*