Dieta Mediterrânica classificada como Património Cultural Imaterial da Humanidade

0

A Dieta Mediterrânica foi classificada como Património Cultural Imaterial da Humanidade na 8.ª Sessão do Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Imaterial da UNESCO, realizada dia 4 de dezembro em Baku, Azerbaijão.

Visita à Horta, restaurante da Herdade do Esporão.

Esta classificação decorre de uma candidatura transnacional, apresentada por Portugal, Chipre e Croácia, destinada a reforçar o reconhecimento internacional desta expressão cultural, juntando-se também países como a Espanha, Marrocos, Itália  e Grécia, os quais tinham já tido o reconhecimento da Dieta Mediterrânica pela UNESCO em 2010.

A Câmara Municipal de Tavira liderou a candidatura portuguesa, bem como a dos restantes países. Após esta classificação, Portugal passou a contar com a sua segunda inscrição na Lista Representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade, juntamente com o fado. A Dieta Mediterrânica é um modelo cultural resultante da sabedoria ancestral, o qual abrange técnicas e práticas produtivas desde a agricultura às pescas, formas de preparação, confeção e consumo dos alimentos, festividades, tradições e expressões artísticas. Outra das razões para a classificação da Dieta Mediterrânica foi a transmissão de saberes e práticas de geração em geração para a criação de uma identidade cultural e social, a sensibilização para a necessidade de consumir produtos saudáveis, a salvaguarda deste património imaterial através de medidas e legislação adequada.

Consulte a brochura Dieta Mediterrânica – Um Património Civilizacional Partilhado em www.visitportugal.com

Partilhe

Acerca do Autor

Deixe Resposta

*