Mês da Enguia em Salvaterra de Magos

0

Gastronomia, cultura, desporto, passeios de barco no Rio Tejo, exposições, alojamento, casas vinícolas, animação e muito mais. Mais restaurantes aderentes e uma Feira de Artesanato e Produtos Tradicionais de âmbito nacional. Assim vai ser o mês de março no Concelho de Salvaterra de Magos com a campanha gastronómica Mês da Enguia.

De 1 de março a 1 de abril, 21 restaurantes (mais dois do que na edição anterior), das várias freguesias do Concelho, apresentam um conjunto variado de pratos confecionados com este peixe do rio.
Fritas, de ensopado, de caldeirada, enguia grelhada ou de fricassé, molhata ou torricado de enguias, espetada ou à lagareiro. São muitas as sugestões para degustar nos restaurantes aderentes ao longo do mês de março.

A apresentação da edição 2018 do certame decorreu na passada terça-feira, 20 de fevereiro, no Edifício do Cais da Vala, em Salvaterra de Magos e contou com a presença de mais de uma centena de pessoas.
“Os 21 restaurantes, número nunca antes alcançado, voltam a ser a principal sala de visita para os milhares de pessoas que vão rumar ao concelho de Salvaterra de Magos durante o mês de março”, referiu o Presidente da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos, Hélder Manuel Esménio, na conferência de imprensa de apresentação da 22ª edição.
O autarca sublinhou que “temos procurado criar mais produto em torno da gastronomia, fazendo com que, quem nos visita, permaneça mais tempo no nosso Concelho, e um dos pilares dessa promoção é a nossa Feira de Artesanato que este ano, pela primeira vez, atinge uma dimensão nacional”, com a presença de artesãos e produtores de vários pontos do país.
“Outro dos pilares é a cultura através das exposições permanentes que temos patente na Falcoaria Real de Salvaterra de Magos e no Museu “Escaroupim e o Rio” e, durante o mês de março, com a oferta de cinco novas exposições que vamos inaugurar”, acrescentou.
Hélder Manuel Esménio concluiu que o certame “é um marco na atividade e na economia do concelho, envolvendo em 31 dias uma árdua procura dos nossos restaurantes, mas também do comércio local, dos alojamentos, casas vinícolas, artesanato, produtores locais, passeios de barco no Rio Tejo, dos espaços culturais e do nosso património natural e histórico, num verdadeiro circuito integrado com forte retorno para o Município”.
“O Mês da Enguia é uma iniciativa que mobiliza todos e junta à sua volta as forças vivas que dão corpo e identidade a este Concelho e que permitem a promoção das nossas tradições, dos nossos usos e costumes, daquilo que nos diferencia e nos torna únicos”, rematou.
Também presente, o Presidente da Entidade de Turismo do Alentejo e Ribatejo, António Ceia da Silva, felicitou a Câmara Municipal pela dinâmica e vitalidade da iniciativa e afirmou ser “um defensor inequívoco dos eventos ligados à promoção dos produtos endógenos”.
O Chef Luís Machado vai continuar a liderar a comissão técnica que dá apoio e aconselhamento aos restaurantes aderentes. Não tendo conseguido estar presente, a Chef Noélia Costa, da Escola Profissional de Salvaterra de Magos, foi a representante da comissão técnica, explicando que “tem sido dado todo o apoio técnico e logístico solicitado pelos restaurantes”.
A Feira Nacional de Artesanato e de Produtos Tradicionais vai funcionar às sextas, sábados e domingos e contará com cerca de uma centena de expositores de artesanato e de produtos tradicionais de âmbito local, regional e agora também nacional. A Feira apresenta ainda uma vasta programação que passa pela dança, teatro, folclore, marionetas, espetáculos musicais, demonstração de atividades desportivas, stand-up comedy, marchas populares, entre outros.

As cinco exposições a inaugurar serão:
“O Paço Real de Salvaterra de Magos – Cronologia Histórica” na Capela Real de Salvaterra de Magos;
“Avieiros, vagabundos do Tejo” de Carlos Pinto, no Edifício do Cais da Vala, em Salvaterra de Magos;
“A diversidade do traje gloriano – Artes do pormenor no traje feminino”, na Galeria de Exposições da Falcoaria Real;
“Profissões d’Antigamente – o Barbeiro e a Modista” na Biblioteca Municipal;
“Mulheres” de Hana Tischler, no Mercado de Cultura de Marinhais”

O evento atingiu na edição do ano passado as 6,5 toneladas de enguias consumidas e espera a visita de milhares de pessoas nos 31 dias de certame.

Saiba tudo sobre o Mês da Enguia em www.mesdaenguia.pt

Partilhe

Acerca do Autor

Deixe Resposta

*