Peritos em megatendências no turismo reuniram em Portugal

0

Políticas públicas orientadas para o desenvolvimento do turismo, uma maior colaboração entre governos, os agentes do setor e as comunidades locais e, a implementação de medidas que promovam a inovação e a sustentabilidade, são algumas das recomendações que resultaram da reunião da OCDE subordinada ao tema “Megatrends and Tourism towards 2040: Scenario Building”.

Durante dois dias, peritos de 15 países membros da OCDE discutiram, em Lisboa – na Escola do Turismo de Portugal -, questões relacionadas com o impacto das alterações climáticas no setor, o acesso ao transporte e o planeamento de infraestruturas como forma de disseminar os benefícios económicos do turismo e gerir o impacto dos visitantes, as alterações demográficas e o impacto na procura, bem como, o impacto das inovações tecnológicas na mudança radical da experiência turística.

De acordo com Peter Haxton, analista da OCDE, “num ambiente em constante mutação, a incerteza tornou-se uma variável incontornável na formulação de políticas públicas. Os governos precisam de ter uma visão a longo prazo e conceber estratégias flexíveis e inovadoras, capazes de responder eficazmente às questões emergentes e à evolução das tendências do mercado. De futuro, as políticas do setor exigirão uma coordenação horizontal e vertical, desenvolvida em estreita colaboração com todos os stakeholders e as comunidades locais”.

Para Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, “a estratégia turística nacional é apontada pela OCDE como um exemplo a seguir e, durante estes dias, tivemos oportunidade de mostrar o que fazemos, como, e quais os objetivos a atingir num futuro próximo. Queremos que o turismo seja o impulsionador do desenvolvimento económico, social e ambiental do país e, isso será possível graças a um esforço conjunto entre todos os agentes do setor, públicos e privados”.

Portugal preside atualmente ao Comité de Turismo da OCDE.

Partilhe

Acerca do Autor

Deixe Resposta

*