Parc Central de Poblenou

0

Uma nova linguagem!

Barcelona é uma cidade recheada de pontos de interesse quer ao nível da arquitectura como dos jardins e parques. No que diz respeito a espaços verdes a oferta é elevada e com características muito diferenciadas o que permite aumentar o leque de visitantes.

Voltamos a Barcelona, a cidade espanhola que respira inovação e modernidade, para passear num dos seus mais recentes parques urbanos, inaugurado na Primavera de 2008.

O Parc Central de Poblenou, implantado na famosa Diagonal, é de construção muito recente e não tinha grande conhecimento sobre ele, apenas tinha visto algumas imagens que, por sinal, me despertaram a curiosidade.

Barcelona, devido à sua organização arquitectónica, convida ao passeio e a andar a pé. As Ramblas, junto à estátua do Colombo, tinham sido o meu primeiro local de visita e, depois de consultar a planta da cidade (ter em atenção que algumas plantas mais antigas não referem o parque), decidi avançar para Poblenou. As distâncias, na planta, são um pouco enganadoras e diferentes das da realidade e o meu percurso durou mais de duas horas!

Na nossa aproximação, uma das referências é o edifício Torre Agbar, cuja autoria é de Jean Nouvel o mesmo arquitecto que concebeu o Parc Central de Poblenou.

Grande impacto visual

Finalmente chego ao meu destino e deparo-me com portão peculiar em ferro, com a abertura não uniforme e com uma mistura de cores (ferro com rosa). O muro é alto e as grandes janelas de forma redonda permitem uma visão do seu interior. Este muro tem levantado alguma polémica pois, em Barcelona não existe a tendência de murar jardins e parques e para a grande maioria dos habitantes, Barcelona é uma cidade aberta… Aparte esta questão eu achei muito interessante este muro e a relação do interior com o exterior. Através da visão seccionada provocada pelas janelas podemos imaginar o resto do parque. Mas esta situação está longe da realidade, ao entrar deparei-me com um universo completamente único e de uma beleza estética sem igual. Nunca tinha visto uma organização assim onde arcos e trepadeiras, caramanchões e cactos se misturam com esculturas, estruturas orgânicas e mobiliário em alumínio num equilíbrio de formas e cores fora do vulgar.

Com uma concepção estética cuidada o Parc Central de Poblenou não é apenas um espaço de contemplação. Todo ele está virado para uma interligação profunda com o visitante, independentemente do motivo da visita. Em Poblenou temos espaços lúdicos dedicados ao desporto, espaços lúdicos para crianças, um espaço dedicado a danças tradicionais (Petanca), espaços dedicados ao simples convívio ou conversa. O Parc Central de Poblenou tem uma configuração triangular e é composto por três espaços independentes fisicamente mas que funcionam como um todo. Esta divisão apesar de ser integrada não é muito agradável nem prática para o visitante pois obriga a atravessar ruas com algum movimento.

A circulação pelo parque é simples com um passeio ao longo do perímetro do espaço que acompanha o muro e a sua trepadeira. As incursões ao interior fazem-se em função dos pontos de interesse.

Um pouco dividido

No final do meu passeio os sentimentos em relação ao Parc Central de Poblenou não eram unânimes. Por um lado estamos perante um espaço arrebatador ao nível da imagem com diversas soluções interessantes do ponto de vista estético mas com um carácter um pouco exibicionista. Fiquei impressionado com o espaço mas não consegui sentir o seu íntimo ou encontrar a sua alma.

Vegetação

A vegetação é o protagonista desse parque com uma cobertura de buganvílias logo à entrada. A vegetação Mediterrâneo nativa predomina o que promove a aclimatação adequada das espécies. Existem cerca de 1.000 árvores, juntamente com 35 palmeiras, mais de 5.000 arbustos e um número similar de cactos, sem esquecer os mais de 1.400 plantas e 48 espécies diferentes que podem ser vistas e cheiradas.

INFORMAÇÃO ÚTIL

Localização: Av. Diagonal, 130 / Barcelona – Espanha

Como chegar: Bus 7, 40, 42 e 71.

Horário:

Dezembro, Janeiro e Fevereiro, das 10 às 18h.

Março e Novembro, das 10 às 19h.

Abril e Outubro, das 10 às 20h.

De Maio a Setembro, das 10 às 21h.

Internet: www.bcn.cat/parcsijardins

[mappress]
Partilhe

Acerca do Autor

Deixe Resposta

*