Caminhada: No coração da Peneda

0

A Serra da Peneda é um lugar fantástico devido à sua beleza natural e ao grande impacto paisagístico

A presença de gado é uma constante no início do percurso.

Este percurso efetua-se em plena serra da Peneda entre dois povoados serranos: Peneda e Branda de Bouça dos Homens (não chegamos a visitar). Em tempos, o percurso esteve sinalizado mas é mais seguro levar um equipamento de GPS com o devido track.

Aspeto da subida inicial feita sobre lages.

O nevoeiro marcou presença no início da caminhada.

Este foi um dos percursos que mais gostei de fazer na minha deslocação ao Parque Peneda-Gerês devido às diferentes situações que encontrei.
Na fase inicial da caminhada, mais ou menos três quilómetro, a meteorologia foi agreste com nevoeiro e cacimba de uma forma permanente. A juntar a esta cenário, uma subida acentuada e gradual. Nesta situação é que nos apercebemos que a escolha de um equipamento de qualidade é essencial para proporcionar conforto e segurança.

Os grandes espaços da serra.

O local conhecido como “Pântano” estava seco quando por lá passámos em Novembro de 2015.

O restante percurso foi efetuado com céu azul e temperaturas pouco usuais para um Outono. Estas condições permitiram-me ver a serra de uma outra forma sem aquele aspeto tenebroso que as neblinas imprimem. Ambos cenários são interessantes!

Seguindo os nossos passos…na Fraga da Meadinha.

Ao amplificar o campo de visão, temos consciência da amplitude da serra e da dimensão dos seus penedos. Foi numa fase de contemplação que nos cruzámos com uma cabra! Assustada desapareceu rapidamente por entre os caminhos estreitos. Só um pouco mais adiante a voltei a avistar mas, desta vez, ela estava num posto alto e em segurança controlando o nosso movimento.
Outra situação inesperada sucedeu um pouco mais à frente ao ver o “pântano” sem água! Este local marca também, o início da descida que nos levará ao Santuário Nossa Senhora da Peneda.

Aldeia da Peneda.

A descida é interessante do ponto de vista paisagístico mas exige atenção devido ao declive e às pedras.
Chegado ao recinto do Santuário foi tempo de retemperar as forças e visitar este importante sitio de culto.
O restante percurso até ao local de início do caminho faz-se por uma estrada alcatroada.

Texto e fotografia: Vasco de Melo Gonçalves

Santuário de Nossa Senhora da Peneda
Foi construído entre os finais do século XVIII e o terceiro quartel do século XIX. A igreja foi terminada em 1875.
Diante da igreja encontra-se o escadório das virtudes, com estátuas representando a Fé, a Esperança, a Caridade e a Glória, datado de 1854, obra do mestre Francisco Luís Barreiros.
Após um largo triangular onde se situam os antigos dormitórios para os peregrinos (hoje transformados num hotel), o santuário desenvolve-se numa alameda arborizada em escadaria, com cerca de 300 metros e 20 capelas, com cenas da vida de Cristo (Natividade e Paixão). Uma das capelas ostenta uma inscrição que atesta ter ela sido oferecida pelo negus da Etiópia. Ao fundo da alameda, numa praça circular, situa-se um pilar oferecido pela rainha Maria I de Portugal.
Na primeira semana de Setembro realiza-se no santuário um grande arraial popular.

Ficha do percurso
Localização: Peneda, freguesia da Gavieira, concelho de Arcos de Valdevez.
Tipo: Circular
Extensão: 11 600 km
Dificuldade: 3+ (De 1 a 5)
Sinalizado: Não
Track de GPS: http://ridewithgps.com/routes/11332429

Partilhe

Acerca do Autor

Deixe Resposta

*