Protestos sociais sobre saturação turística: um alerta para o setor

0

Mais de 60 ministros do turismo e líderes do setor privado encontraram-se no passado mês de novembro em Londres, por ocasião da reunião do comité máximo da Organização Mundial do Turismo (OMC) no World Travel Market (WTM) para debater a saturação turística (“overtourism” “). Moderado por Max Foster da CNN International, o comité concluiu que era necessário que o setor de turismo estabelecesse relações fluidas e de melhor qualidade com as comunidades locais.
O compromisso da comunidade, a comunicação, a gestão de congestionamento, a planificação adequada e a diversificação de produtos foram destacados como aspetos fundamentais na abordagem da saturação turística.
O secretário-geral da Organização Mundial do Turismo (OMC), Taleb Rifai, disse na abertura da reunião: “…o crescimento não é o inimigo, os números não são inimigos, a chave é gerir o crescimento de forma sustentável e responsável e inteligente, e usar o poder do crescimento a nosso favor “.
Rifai acrescentou: “Não podemos continuar a construir hotéis de cinco estrelas em sociedades de três estrelas. Os empregos e a caridade não são suficientes – precisamos diversificar as atividades dos visitantes, reduzir a sazonalidade e aumentar a consciência sobre destinos menos massificados “.
Os participantes expressaram seu acordo com a necessidade de sensibilizar as comunidades sobre os benefícios do setor, melhorar o uso de dados macro para medir e gerir o impacto dos turistas e fluxos turísticos e promover o desenvolvimento de experiências turísticas que envolvem diretamente e beneficiem as comunidades.
O surgimento de novas plataformas para serviços turísticos ou a chamada economia colaborativa foi debatida em profundidade, e os participantes reconheceram que esses fenómenos continuarão a aumentar, por isso precisam ser entendidos e geridos por destinos individualmente e especificamente.

Partilhe

Acerca do Autor

Deixe Resposta

*