Casa-Museu Quinta da Esperança aposta no estímulo dos cinco sentidos

0

Inovando na conceção de suas visitas guiadas, o museu de Cuba do Alentejo quer que o visitante tenha mais do que a visão estimulada.

Em geral, os museus são concebidos para estimularem apenas um sentido dos seus visitantes: a visão. Objetos, pinturas, quadros, esculturas, são todas formas de arte que impactam, num primeiro momento, somente a visão, deixando de fora os outros quatro sentidos do ser humano, tato, olfato, paladar e audição.
Com uma premissa inovadora, seguindo a tendência de outros museus pelo mundo afora, a Casa-Museu Quinta da Esperança desde a sua abertura tem como objetivo estimular todos os cinco sentidos do ser humano, para que a visita se torne memorável e inesquecível.

Visão
Recheada de quadros e pinturas murais, estímulos para a visão não faltam para o visitante. Das 26 salas visitáveis, apenas seis ainda possuem a pintura branca nas paredes colocada nos anos 70. As demais salas são todas ricamente pintadas com pinturas murais, cada uma de uma cor e um padrão diferentes.
Outro chamariz são as portas, que também são ricamente pintadas, algumas ainda conservam frisos dourados, e tem as cores acompanhando as cores da parede. Na Sala de Jantar, onde almoçou a Rainha D. Maria II, um estímulo a parte são as ricas pratarias elaboradas e trabalhadas, com relevos e desenhos, assim como as loiças e copos de cristal todo entalhado.

Tato
Muitos dos objetos do museu, como móveis, cadeiras entalhadas, estátuas, vestimentas, tapetes e soalhos são acessíveis às mãos dos visitantes. Eles podem tocar e interagir com certos objetos, que são propositadamente colocados para essa finalidade.
Em breve, haverá também miniaturas das salas em madeira, feitas por um marceneiro da terra, para as pessoas com dificuldades visuais poderem perceber as salas através do tato.

Olfato
O cheiro é um sentido muito ligado à memória. Com o intuito de fazer uma relação dos ambientes da casa com o olfato, algumas das salas possuem odores característicos conforme o seu contexto. Ao todo são seis salas que possuem essências propositadamente colocadas para que o assunto de que tratam seja percebido também pelo nariz, com odores que vão desde o talco ao tabaco.
Outra singularidade do museu é o fato de todas as flores que estão expostas em suas salas serem trocadas semanalmente, e virem diretamente dos jardins da Quinta. Não são nem artificiais nem compradas, mas sim colhidas semanalmente dos jardins ao redor da casa.

Audição
No mesmo sentido, de acordo com o tema da sala ou da parte do museu, rádios que imitam o antigo tocam temas sonoros que remetem ao contexto do museu. Quando as salas falam de religiosidade, pode se ouvir os padres entoando cantos gregorianos. Ao se falar da ópera do Conde da Esperança, o visitante ouve a ópera no mesmo instante, e assim por diante, trazendo os ouvidos para dentro da ambientação do museu.
Paladar
Ao fim da visita, para quem quiser estimular o quinto sentido, uma pequena loja com produtos regionais possui biscoitos e bolos, assim como vinhos convencionais e da talha, café feito com grãos moídos na hora, todos produtos regionais, para aguçar o paladar. Pupias caiadas, cubanitas e biscoitos de azeite são alguns dos itens que podem ser adquiridos na loja do museu.
Portanto, a Casa-Museu Quinta da Esperança não é apenas um museu para se visitar e se ver. É também para tocar, cheirar, ouvir e provar. Uma visita inesquecível aos cinco sentidos!

CASA-MUSEU QUINTA DA ESPERANÇA
MORADA: QUINTA DA ESPERANÇA, S/N – CUBA – ALENTEJO – PORTUGAL.
(VIA PARALELA À ESTRADA NACIONAL N258-1 QUE LIGA VILA RUIVA A SÃO MATIAS).
SITE: www.quintadaesperanca.pt
E-mail: quintadaesperancacuba@gmail.com

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO: DAS 10H ÀS 13 E DAS 14 ÀS 18H – DE QUARTA-FEIRA A DOMINGO.
VISITAS SOMENTE GUIADAS.

Partilhe

Acerca do Autor

Deixe Resposta

*